domingo, 7 de novembro de 2010

A trilogia do tempo

O por que citar TRILOGIA?

3 TEMPOS? 3 CRIAÇÕES? Ou é algo superfúlo em ponto a leitura rápida e sem analise.

Trilogia de tempos - o nascer, o viver e o entardecer.

Hoje, em plena situação jovial vivemos as diferenças do séculos que se passaram. Mas
como podem ainda vir e me pergunta: "Mas na minha época não era assim e por que hoje é assim?"

Hoje alguns desta classe "jovial" acham que vivemos apenas duas fases, como eu diria, DILOGIA?

O nascer e o VIVER. Será que eles esquecem que um dia o entardecer chegará, com já chegou para muitos? Mas por que eles agem assim? Será que ele vivem do clichê: "Temos que aproveitar tudo antes, porque não sei se viverei tudo do que pretendo viver".

É engraçado como nós jovens agimos, vivendo em constante conflito com nós mesmo. É cada indagação que nem mais ou menos surgem como flecha, ou como um pingo de chuva que cai do céu, a rapidez e a fragilidade que afeta o emocional e também o RACIONAL - o nosso pensar.

Como é bonito o nascimento de um ser, ver ele crescer, começar a andar a falar a dizer "eu te amo" com facilidade, e aos poucos, com infelicidade e reconhecimento e razão do destino irem se afastando dos seu colo materna e paterno.

Vivemos intensamente o absoluto, superficial, o brotar da descoberta pelas coisas que esse mundo louco nos oferece. Alguns ainda tem a ousadia de dizer que a vida está um tédio, uma coisa chata sem nem saber que a vida em que vivem é bela, perfeita fisicamente a si e emocionalmente. Mas será que as escolhas que fazemos é a mais bem sucedida naquilo que pretendemos?

Será que somos felizes com o que temos? Com o que somos e com o que fazemos?

É a questão: Não podemos fazer nada para tornar nossa vida mais longa mas podemos fazer com que ela aumenta sua profundidade e sua largura. Mas será que se aprofundarmos demais o "buraco" preenchido não se torne um vazio tenebroso e macabro? Isso que desejas?

Sabe qual é a solução:

O mais bacana de tudo é viver e não se arrepender daquilo que fez, pois, isso não tem volta, tem aprendizado, mas sim se arrepender do que poderia ter feito, pois, ainda possui a oportunidade de realiza-lo. AGORA, viva intensamente e principalmente ajuizadamente. Juízo em excesso nunca lhe botou no mundo perdido que alguns de nossa classe hoje se encontram - perturbados, sinistros, acovardados da verdade.

Mas sabe como se deve reagir:

Não perca tempo maldizendo o mal que lhe fizeram, ou os fracassos que teve. Comece a partir de agora a ver o que pode fazer para reconstruir. Siga em frente corajosamente, pois a vida sorri somente para aqueles que não param no meio da estrada.

Essa é a diferença dos corajosos que enfrentam sem medo, com garra e paixão aquilo que deseja, aquela dificuldade que surge, tudo que bem dito como "barreira". Este sim é o perfil dos grandes e sobretudo dos VENCEDORES.

Agora vocês sabem o real do VIVER. De como encara-lo, de como reagi-lo.

Mas já pensaram como será o entardecer?

Para alguns solidão, vazio, mágoas e decepções. Para outros, alegria, saudade, lembranças, veracidade e o tudo: eternizado.
Devemos reagir de acordo com que nos é oferecido ou com que oferecemos em prol do próximo?
A vontade de encarar como normalidade natural do ser e do mundo. Como é bonito ver o nascer, o viver e infelicidade ou felicidade o entardecer. Como é fabuloso o ciclo de vida.
Vamos encarar como fase. Fase que se eterniza, que se sente alegria da lembrança, que se vê o real fato de ter tido a presença ali daquela forma e de tal intensidade. Mas LEMBRANÇA!!!
Assim a série de apenas 3 Capítulos se encerra. Não com um ponto final mas com redissências. Sem saber direito do passado, sem saber o que viverá no presente e o que poderá a vir no futuro.
Viva Feliz, Viva e seja solidário, seja fiel mas nunca se esqueça que aquilo que ama ou que lhe aprecia o carinho, mesmo distante ou longe do que necessita seguirá a ti em pensamentos e voltará um dia em presença física.

O ideal é sempre PERSEVERAR o:

NASCER, o VIVER e o ENTARDECER!!!

...e lembrem-se:

Quem vai em busca de montes, não se detém a recolher as pedras do caminho!!!

1 comentários:

Marcela disse...

Gostei, precisava ler algo assim!

Postar um comentário