domingo, 2 de janeiro de 2011

Falando em amor

Estava a pensar realmente e, de forma mais profunda do que é o amor.
Parei, pensei e refleti.

Sei que devem existir milhares de textos sobre este assunto. Gente que amou e falou bem, gente que amou e se quebrou, gente que nem sequer teve uma amostra grátis do amor.

Resolvi mudar um pouco o conceito, só para ver a buia que ia dar.

Amor, antes de tudo, é a sobra da paixão. A paixão faz a gente ficar com cara de tongo.

Depois que a enxurrada da paixão passa, sobra a essência do amor. E o amor nada mais é do que agir com a emoção. E quando você ama, você ofusca a razão, distanciando-se da pureza de Platão.

O amor entorpece a alma.

E o amor tem validade. Não é eterno, e o que sobra é amizade, respeito e intimidade. E quanto mais você conhece a sua pessoa amada, mais o seu amor – que antes era paixão – transforma-se em amizade. E amizade é um sentimento que transcende qualquer outra forma de relacionamento entre duas pessoas. Alguns cientistas até dataram a validade do amor – 7 anos. É a deadline dos coraçõezinhos e das ações e reações químicas em seu corpo.

Acredito que o amor esgota. Meu primeiro amor deixou marcas que nunca irão sarar. Meu segundo, mais marcas, só que amenas. O terceiro, marquinhas. E isso não tem nada a ver com intensidade do relacionamento. Ambos foram relativamente extasiantes.

Um amor, para ser eterno, só precisa de duas coisinhas: ser platônico, para sempre viver a paixão no imáginário perfeito e ser cultuado. Fora disso, a razão vai imperar, cedo ou tarde.


O que acham sobre isso?

7 comentários:

Ponto de Vista disse...

amor né? to sabendo!!

kkkkkkkkkkk

Nenem disse...

paixão!

Meus momentos, minhas histórias. disse...

Realmente.. Amor pra mim é um assunto muito complicado, que eu não sei falar direito sobre mas que eu adoro sempre conversar. Você falou tudo nesse seu post.. Parabéns. Você escreve muito bem. Estou seguindo.. Beijos.

Raissa disse...

Caracolixx, nunca imaginei vc escrever assim... mas é essa a verdade,boca. Parabéns!

Raissa disse...

to me identificando com esse texto de novo novamente mais uma vez!

Thiago Brito-Essência Egocêntrica disse...

Texto muito bom, gostei mesmo, flr de amor nunca eh demais !!
gostei muito o blog..
Te seguindo

http://essenciaego.blogspot.com/

MAYARA disse...

Eu acho que amor é quando vc consegue ainda rir das mesmas gracinhas do ser amado, da mesma maneira que ria quando estava no auge da paixão. Paixão nada mais é do que ciência, e quando vc supera as previsões da ciência, ai é coisa de Deus. Adorei o texto, voltarei mais vezes!

Postar um comentário